quinta-feira, janeiro 6

Regresso demorado

Serve este meu regresso repentino, e super atrasado para retornar aos primeiros tempos deste Blog. Bem sei que se por ventura alguém lê o Estômago Vertical, não estarão certamente aqui desde o início.

O tema é repetido como poderão ver aqui. Vou falar-vos (mais uma vez) sobre as TED Talks. Estas mesmas que serviram de base para o meu primeiro post de todos. O que são? Deixem-me deixar-vos com um excerto do passado, palavras minhas em repetição, que servem para vos deixar com um contexto:

"Ideas Worth spreadding é o slogan das TED que é excelente e bastante representativo. As TED (Technology, Entertainment, Design) são conferências que acontecem todos os anos nos Estados Unidos, e onde se fala de TUDO! Tudo mesmo. Apesar de inicialmente serem dirigidas às áreas da tecnologia, entretenimento e design, por esta altura as TED falam sobre muito mais do que apenas gadgets tecnológicos. E devo dizer que é muito interessante.

Até bem há pouco tempo, as TED (como eu tão carinhosamente gosto de as chamar, e para mim eles são meninas, há quem lhes chame o TED) faziam parte de uma comunidade fechada à malta das tecnologias, nerds da multimédia, cinema, engenharia e aos mais conceituados designers e pensadores do mundo. No entanto, derivado das maravilhas da internet, as TED estão agora ao dispor de TODA a gente. Existe o site oficial claro: www.ted.com, e existe o canal no Youtube das TEDtalks."
E porque vos estou a falar disto de novo? Porque agora, além de poderemos ver as conferências pela internet, elas estão a passar na Sic Radical (Hell yeah!). Iniciativa que só posso louvar, vindo de uma canal que tem vindo a crescer e a desenvolver a sua estratégia claramente jovem, radical e alternativa. A sua programação tem vindo a tornar-se para mim cada vez mais útil, mais pertinente e de qualidade. E por isso escrevo hoje em jeito de retorno, só para lhes agradecer e congratular a escolha programática tão inteligente.

As coisas acontecem de forma engraçada. Estava eu no meu novo ginásio a descobrir as maravilhas das máquinas com televisão e canais da TV cabo quando paro na Sic Radical, simplesmente por não conseguir mudar de canal e voilá! TED Talks a dar. Valeu a pena ir ao ginásio só por isso, e andar na passadeira...

Em jeito de reminiscência, como aliás tem sido todo este post, deixo-vos com a minha TEDTalk favorita. A senhora Elizabeth Gilbert está na ordem do dia, talvez agora já muitos de vocês a conheçam melhor. É a autora de Eat, Pray, Love (Comer, Orar, Amar), aquele livro que agora tem um filme de mesmo nome com a Julia Roberts e o Javier Bardem. E não julguem já esta TED por esta apresentação, não se fala praticamente do livro, mas sim do processo criativo. Vale mesmo a pena ver, a sério tentem. Nem que seja para não sofrer a duplicar por mais uma tentativa falhada de dar a conhecer ao mundo este fantástico momento de 18 minutos.




Para os interessados, podem ver os nomes dos oradores e as temáticas das conferências aqui.

4 comentários:

Margarida Sequeira disse...

Inspirador! Uma perspectiva muito interessante sobre o processo criativo!

André disse...

Engraçado, postaram esse mesmo vídeo no meu Facebook! Tenho de ver quando sair do trabalho.
Eu tenho uma opinião contrária da Sic Radical, antes um bom canal que começou a definhar, não sei o que aconteceu pelo caminho, mas parece estar-se a endireitar. E ainda bem! Eu adoro as Ted Talks, tanto que até já legendei algumas para eles, mas agora ando sem tempo, tenho de voltar...

Pintas nos Olhos disse...

Margari, adoras-te? :D Fiquei fã desta senhora, e quand vi isto tinha a vantagem de ter lido o livro no timming perfeito da minha vida.

André, sim vê que vale a pena e diz-me o que achaste.
Em relação à Sic Radical, concordo contigo na parte em que houve ali uma altura em que esteve um bocado perdido e que não oferecia muito. Mas nos últimos tempo tem vindo a trazer bons programas. Desde já à muito tempo com a introdução dos Gato Fedorento, até a coisas mais recentes como o The Dailly Show e os actuais No Reservations, TED Talks, Sex School lol. São programas alternativos, diferentes mas que não são gratuítos, são pertinentes.

Joana disse...

O regresso foi demorado mas dar continuidade também está a ser...